Portugal
"Vimos o FC Porto fazer contra nós e achámos boa ideia", confessa Amorim
Redação
2021-05-12 00:40:00
"Duvidarem de nós ajudou-nos a motivar a equipa", refere Rúben Amorim

Rúben Amorim mostrou-se feliz por ter ajudado o Sporting a alcançar o título de campeão e quis partilhar este momento com a equipa técnica, levando-a para a sala de imprensa. "É uma equipa técnica, não é só o treinador. Quando se ganha devem estar aqui todos", referiu Amorim, destacando aquilo que irá guardar deste dia histórico para a sua carreira em que conquistou pela primeira vez o título de campeão enquanto treinador.

"Em relação ao que vai ficar, é um peso que sai de cima da equipa técnica, obviamente tenho um peso maior. Foi uma boa época. Temos que terminar. Dizer aos sportinguistas um obrigado pelo apoio. Principalmente aos que deram o benefício da dúvida a meu respeito. O meu muito obrigado. Quero que se lembrem deste momento quando daqui a um mês, se a gente perder um joguinho, se lembrem. Isto muda muito rapidamente. Como mudou da outra época para esta... As pessoas não têm noção do clube que é", comentou Rúben Amorim, dizendo que percebeu que isto era possível mais "para o fim".

Em conferência de imprensa, Rúben Amorim destacou que o clube soube "segurar isto em alturas difíceis". "Sempre acreditei antes dos jogos de que podiam vencer", disse, garantindo que vai "continuar" na próxima época, pois é "muito feliz" em Alvalade.

Rúben Amorim explicou também que de cada vez que duvidaram dos atletas leoninos "mostrava isso aos jogadores e isso deu-nos força". "Essa dúvida e essas críticas também fizeram parte do sucesso."

Aos jornalistas, Amorim aproveitou ainda para destacar a importância de ter uma "estrutura compacta", mencionando os nomes de Hugo Viana e de Frederico Varandas.

"O staff é realmente familiar, o clube é enorme e correu tudo bem", salientou, lembrando que para o ano haverá Liga dos Campeões e "se este ano foi de sofrimento para o ano será mais". "Não queremos dar um passo maior que a perna", salientou, antes de deixar uma resposta às críticas e reparos de que foi alvo, nomeadamente pela Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), por não ter as habilitações necessárias para treinar em alta competição.

"Não vivo a vida a dar chapadas de luva branca ou a vingar-me de alguém. Mas que por vezes me deixou chateado, deixou, acabou por ter um peso, porque também sou humano e sinto as coisas".

Porém, Rúben Amorim sustentou que é algo que quer deixar "para trás". "Eu não sou associado da ANTF, não me interessa se dizem bem ou mal de mim, defendem os treinadores deles, isso é natural. Não sou associado e nunca serei", acrescentou.

Na conferência de imprensa, a primeira após ser campeão nacional, Rúben Amorim explicou ainda que se inspirou numa ação de jogo realizada pelo FC Porto. "Vimos o FC Porto fazer contra nós e achámos boa ideia. Não queremos inventar nada", disse sobre os lances de bola parada no aquecimento. "Percebemos que fazia todo o sentido. Se puder roubar coisas a outros treinadores, é o que farei", disse, entre sorrisos, acrescentando que seguiu o exemplo daquilo que viu a ser feito pelos dragões.

"No aquecimento, foi o que vimos o mister Sérgio Conceição fazer. Vimos na Taça da Liga e faz todo o sentido", referiu Rúben Amorim.