Prolongamento
"Varandas marca posição sem ser atacado. Cuidado que o trajeto é longo"
2022-01-19 11:45:00
"Discurso vai completamente contra o de Amorim", refere José Sousa

O presidente do Sporting aproveitou uma entrevista recente para, entre outras coisas, lembrar a jogada de antecipação que teve, a seu ver, ao contratar Rúben Amorim ao SC Braga, prevendo que este pudesse estar 'reservado' para o Benfica, naquela altura, em 2020. Na mesma intervenção pública, o presidente leonino reiterou críticas a Pinto da Costa e a Luís Filipe Vieira, num discurso que tem dividido opiniões e reações, havendo quem alerte Varandas para a necessidade de, nesta altura em que está com resultados em alta, não embandeirar em arco.

"Sinceramente, desvalorizo este tipo de discurso, até porque vai completamente contra o que é o discurso do Rúben Amorim", afirmou o antigo futebolista José Sousa, destacando que, para o Sporting, é positivo Frederico Varandas não estar constantemente a falar publicamente. "Ainda bem que Frederico Varandas não é um presidente que está constantemente a dar entrevistas. Ia atrapalhar imenso aquilo que é o grande trabalho que o Rúben Amorim está a fazer. Não há necessidade."

Por outro lado, José Sousa diz que não compreende as razões para que Frederico Varandas esteja "constantemente em quezílias sempre a dar umas bicadas ao Benfica e ao FC Porto".

"Uma coisa é aquilo que tu sabes, ou tens forte convicção. Outra coisa é aquilo que deves transparecer", aconselhou o antigo jogador de futebol, sublinhando que, a seu ver, este tipo de entrevistas como aquela que Frederico Varandas deu recentemente têm um propósito claro.

"Para mim, estas entrevistas servem para recolher mais votos e afirmar que 'roubou' o Rúben Amorim ao Benfica ou falar do Pinto da Costa e do Luís Filipe Vieira para entrar em guerra, para que se una o mundo sportinguista em prol de alguém que está à frente do Sporting".

Assim, em declarações na Sport TV, José Sousa destacou ainda que só vê este tipo de intervenção pública "desta forma". "Está a vangloriar-se de que fez esta contratação" do treinador e isto "tem tudo que ver com campanha eleitoral".

A respeito da contratação de Rúben Amorim para o Sporting, por valores históricos no mercado de transferências interno de treinadores, José Sousa lembra que Frederico Varandas deu, em março de 2020, um "tiro no escuro".

"E se o Rúben Amorim fosse um tiro de caçadeira nos dois pés? Deu resultado, foi uma salva", sublinhou o antigo futebolista, insistindo que "Frederico Varandas não é um presidente de entrar em grandes entrevistas mas quando o faz é bastante agressivo".

"Não há necessidade. Marca posição sem ser atacado", referiu ainda José Sousa, aconselhando Frederico Varandas a ter "mais cuidado". "O trajeto é longo. Frederico Varandas pode ser presidente durante muito tempo e há momentos bons e menos bons."