Portugal
"Se o Benfica não vender os da formação vai vender quem?"
2020-09-29 11:20:00
Vítor Oliveira lamenta o "clubismo bacoco" em relação à formação

Recordista de promoções à I Liga, Vítor Oliveira decidiu parar de treinar, não tendo ainda decidido se irá voltar ao futebol nas mesmas ou em outras funções.

Mas Vítor Oliveira não deixa de acompanhar a realidade do futebol e está atento às mais recentes movimentações do mercado de transferências, nomeadamente a saída de Rúben Dias e a chegada de Otamendi à Luz.

"É um ótimo negócio para o Benfica que faz um encaixe financeiro fantástico", analisou Vítor Oliveira, certo de que a estrutura encarnada faz bem em transferir Rúben Dias.

"Há uma série de vantagens que vão contra o clubismo bacoco do 'porque é da formação tem de ficar'; 'estamos a vender os da formação'. Pois, se o Benfica não vender os da formação vai vender quem? A formação é para isto mesmo", salientou Vítor Oliveira, em declarações na Sport TV.

O treinador referiu que a formação serve para reforçar "o potencial da equipa e os cofres em termos de futuro".

"Se for só para jogar, o Benfica não precisa de ter grandes preocupações", salientou o treinador, lembrando que o Benfica precisa de juntar reforços da formação a jogadores com experiência somada.

"Só com a formação não tem vida fácil na Europa. Lançar às feras os jovens da formação pode acabar por perder o jogador e o título."

A nível pessoal, Vítor Oliveira explica que tantos anos depois de uma vida a treinar, é tempo de pensar em outras metas, não colocado, de todo, de parte a arte do treino.

"Há sempre um tempo para parar. A minha vontade, neste momento, é parar definitivamente com o futebol. Vamos ver se a minha vontade de parar é superior ao vício acumulado durante tantos anos no futebol. Neste momento a minha ideia é parar", contou.

Vítor Oliveira, que na última época orientou o Gil Vicente, não negou que convites teve vários.

"Surgiram vários convites, não só para treinador mas para outras funções dentro do futebol. É muito provável que pare de treinar mas continue ligado ao futebol noutro tipo de função. Afastar-me completamente do futebol não me parece que seja muito viável".