Portugal
"Se fizéssemos quatro ou cinco golos ninguém se escandalizava", diz Conceição
2020-10-24 22:55:00
Sérgio Conceição considera que a maior dificuldade do FC Porto foi a "ineficácia ofensiva"

Sérgio Conceição mostrou-se satisfeito pelo regresso às vitórias do FC Porto, este sábado, frente ao Gil Vicente (1-0), e considerou que não fosse a "ineficácia ofensiva", os dragões teriam conseguido um "resultado bastante volumoso". 

"Foi difícil pela ineficácia ofensiva. É verdade que não entrámos bem. Pensámos em dar uma dinâmica à equipa com gente que surgisse por dentro, com jogadores criativos como o Nakajima e o Fábio Vieira. Foi uma dinâmica arrojada. Ajustei aos 15 minutos e começamos a criar algumas situações de perigo. Já na segunda parte, com retificações, criámos imensas ocasiões. Se fosse um dia que estivéssemos certeiros na finalização, era um resultado bastante volumoso", começou por analisar o técnico azul e branco na zona de entrevistas rápidas. 

Sérgio Conceição respondeu também às declarações de Rui Almeida, técnico do Gil Vicente, que havia afirmado, após o jogo, que o FC Porto se tinha "ajustado" ao adversário, dando o exemplo de ver os extremos portistas a acompanhar os laterais do Gil. 

"Acha que jogando com três defesas e sete na frente é adaptar a alguma equipa? É criar um volume de jogo muito grande e amassar o adversário. O Gil Vicente consegui controlar com alguma agressividade na primeira meia hora, mas mesmo assim tivemos oportunidades. Estava convicto de que assim íamos criar grandes dificuldades. O jogo dá coisas diferentes e vou ajustando, é para isso que me pagam. Se fizéssemos quatro ou cinco golos ninguém se escandalizava com isso", afirmou o treinador e azul e branco. 

O FC Porto regressou aos triunfos com um golo de solitário do estreante a titular Evanilson, um "menino que está a fazer o seu percurso e o seu trabalho" e com uma "humildade incrível", terminou Conceição.