Portugal
“Pinto da Costa ganhou como? Assim? Isso não entra nos meus valores...”
2021-07-30 12:15:00
Frederico Varandas diz que detenção de Vieira "não foi surpresa". E faz um duro ataque a Pinto da Costa 

O presidente do Sporting comentou o tema da atualidade desportiva – a detenção do agora ex-dirigente do Benfica –, manifestando que não se surpreende com o facto de Luís Filipe Vieira ter de responder na Justiça pela alegada prática dos crimes de que está indiciado. 

“É uma luz ao fundo do túnel. E vendo o que ocorreu recentemente com a detenção do presidente Luís Filipe Vieira só peço que não se fique por aqui. Que haja coragem para ir até ao fim, seja quem for a pessoa, o cargo, o estatuto. A detenção de Luís Filipe Vieira não foi surpresa. Nem para mim nem para ninguém. E é justamente isso que descredibiliza a Justiça”, afirmou Frederico Varandas, numa entrevista que faz manchete da revista E, do jornal Expresso. 

Frederico Varandas não aprofunda o tema da atualidade, mas não deixa de visar Pinto da Costa, recuando ao caso Apito Dourado e defendendo uma cultura diferente no dirigismo. 

“Não sou jurista, mas percebo que faça muita confusão a qualquer português que um presidente de um clube – falo de Pinto da Costa, não temo dizer o seu nome – seja apanhado em escutas a oferecer serviços de prostituição a um árbitro! Ou seja, a corromper um árbitro”, dispara o presidente do Sporting. 

Varandas lembra que “dado que as escutas não foram aceites pelos tribunais, ignoram-se". O dirigente leonino não compreende esse facto: “Isto entra na cabeça de algum português? Mas depois, se essa pessoa tem 'n' títulos, é respeitada, porque ganhou. Mas ganhou como? Assim? Isso não entra nos meus valores... Se for assim, não pode dirigir nenhum clube do país”, afiançou. 

Apesar desta crítica ao dirigente mais titulado do mundo, Varandas faz questão de ressalvar que “as grandes instituições” FC Porto e Benfica não podem ser confundidas com quem as dirige. 

“Tenho de ter a inteligência e a humildade de nunca confundir essas duas grandes instituições que são o Benfica e o FC Porto com as pessoas que os dirigem. Respeito muito os adeptos e sócios dos nossos rivais", afirmou. 

 Nesta entrevista, Frederico Varandas referiu ainda que entre os três grandes há apenas “relações instituições”.