Portugal
"Palhinha dava jeito ao Jesus no Benfica. Weigl custou 20 milhões mas é macio"
Redação
2021-04-08 16:35:00
Ex-treinador do médio leonino recorda que Palhinha foi recusado no clube encarnado

João Palhinha está em grande no Sporting e tem sido uma das referências da liderança verde e branca no campeonato. O centrocampista fixou-se como figura fundamental no meio-campo da equipa de Rúben Amorim e até já mereceu a chamada de Fernando Santos para a Seleção Nacional. Formado no Sporting, João Palhinha teve de percorrer um longo caminho ate se tornar numa unidade com 'peso' no bloco leonino e, depois de alguns empréstimos, voltou à 'casa de partida' onde espera chegar ao sucesso interno e quem sabe depois sair para o estrangeiro.

Mas, para já, João Palhinha está focaco em ajudar o Sporting nas nove finais que faltam para terminar o campeonato, no qual o leão tem oito pontos de vantagem para o segundo classificado, o FC Porto, e 11 para o terceiro, o Benfica. E a primeira destas noves finais é já frente ao Famalicão, em Alvalade, num jogo onde Palhinha deverá voltar a ser titular, até porque quem bem o conhece destaca a sua importância no modelo de jogo de Rúben Amorim, que já o tinha treinado em Braga.

Luís Nunes, que treinou João Palhinha nos juvenis do Sacavenense, antes deste se mudar para a formação do Sporting, olha para o rival leonino e nota que Palhinha encaixaria 'como uma luva' no onze de Jorge Jesus que vai usando Weigl na posição de trinco à frente da defesa. Mas o alemão não é como Palhinha, analisa Luís Nunes. "Agora, no Benfica, dava jeito ao Jesus tê-lo ali a estancar o meio-campo, porque o Weigl, que custou 20 milhões, é muito macio".

Em declarações à Sábado, o ex-treinador de João Palhinha diz que o camisola 6 do Sporting, em relação ao alemão do Benfica, "tem outra raça" e até faz lembrar outros médios que o Benfica já teve para a posição. "O Matic ou o Fejsa", realça o ex-técnico de João Palhinha, vaticinando-lhe outros voos, se assim continuar a mostrar-se de leão ao peito. "Se for para o Manchester City, como se diz, vai ser um dos melhores médios defensivos do mundo", indica o seu antigo treinador, lembrando que João Palhinha, anteriormente, quando Jorge Jesus treinou o Sporting não teve muitos minutos até porque a concorrência era forte.

Antes de se mudar para Alvalade, João Palhinha esteve para ir para o Benfica. Mas quem liderava na altura o futebol de formação não validou a sua entrada no emblema da águia. "Tanto o treinador, o João Tralhão, como o responsável da academia, o Armando Jorge Carneiro, deram pareceres negativos", contou Luís Nunes sobre o centrocampista que soma, nesta temporada, 29 jogos oficiais pelo emblema de Alvalade, tendo já apontado dois golos, num total de 2266 minutos nas várias competições já realizadas. Além disso, é já internacional português, com três partidas no currículo e um golo apontado.