Portugal
"Os jogadores que lancei não perceberam muito bem o que andaram aqui a fazer"
Redação
2021-05-11 20:15:00
Jorge Jesus aponta falhas à equipa, apontando o dedo aos elementos menos utilizados

O treinador do Benfica apontou o dedo aos jogadores menos utilizados, lançados no encontro de hoje, frente ao Nacional. Apesar do triunfo, com a reviravolta na segunda parte, os encarnados assinaram uma primeira parte paupérrima. 

"Os jogadores que lancei no jogo não perceberam muito bem o que andaram aqui a fazer. Entrámos com um sistema de 4x4x2, com alguma dificuldade no lado esquerdo. O Luca não dava largura, o Cervi também não, a equipa estava sempre mal posicionada, o que permitiu ao Nacional ter lances de ataque. Os jogadores que entraram mudaram o jogo", resumiu.

"E depois o Ramos...", prosseguiu Jorge Jesus, que justificou a aposta no jovem avançado. "Nós precisávamos de um jogador com as características dele, porque só tínhamos o Seferovic para três centrais do Nacional. Falei com ele, expliquei-lhe o que tinha de fazer e ele marcou dois golos", referiu o técnico, na flash-interview.

O treinador do Benfica destaca que a equipa "teve alma e crença", fatores fundamentais para alcançar este resultado. "Mudámos dinâmicas, mas não a ideia de jogo. Isto prova o que tem sido a nossa primeira volta e o que tem sido a segunda volta", realçou.

Sobre a luta pelo segundo lugar, pragmatismo. Jorge Jesus diz que não pode alterar a classificação e que o Benfica depende de desaires do FC Porto para subir ao segundo posto. E faz essa análise já antecipando a receção ao Sporting.

"É importante ganhar ao Sporting, como era importante ganhar ao Nacional. O primeiro objetivo era ser campeão. E eu sei perfeitamente porque é que o Benfica não foi campeão. Nestes dois jogos que restam, por muito que queiramos, não podemos alterar a classificação. Podemos sonhar, ir atrás do sonho, mas só o faço quando dependo de mim. E por isso não sonho com essa possibilidade de chegar ao segundo lugar", concluiu.

O Benfica venceu o Nacional por 3-1, com um bis de Gonçalo Ramos. Os insulares estiveram em vantagem até aos últimos 15 minutos, mas não conseguiram somar os três pontos e estão agora em posição complicada. Já o Benfica tem hipóteses matemáticas de chegar ao segundo lugar, mas será muito difícil suplantar o FC Porto.