Portugal
"Não podemos dizer que tudo é maravilha quando se está sob alçada da UEFA"
Redação
2020-10-29 13:15:00
"Não há nenhuma aflição. O treinador é pago para trabalhar e arranjar soluções para ganhar", salientou Conceição

Sérgio Conceição reconhece que o calendário é apertado nesta fase da temporada mas não dramatiza a situação, destacando que os seus jogadores estão preparados para irem a Paços de Ferreira somar três pontos na jornada do campeonato.

"Os jogadores que trabalham connosco já sabem o que têm de fazer. Temos mais que um sistema. É encontrar dentro dos jogadores que temos disponíveis aquelas que estão mais prontos para enfrentar os diferentes adversários. Não há nenhuma aflição. O treinador é pago para trabalhar e arranjar soluções para ganhar", comentou o treinador do FC Porto, em conferência.

Na sala de imprensa, Conceição foi também questionado sobre quais os jogadores que vão renovar contrato, isto depois de Pinto da Costa ter garantido que vão ser em breve oficializadas renovações de atletas relevantes do plantel.

"Não fui informado de quem ia renovar. Não sei quem é, não tive qualquer conversa com o presidente sobre isso. As renovações fazem parte da vontade do presidente e da administração",destacou, realçando que vai continuar a procurar soluções para tentar conquistar vitórias, embora o cenário não seja fácil, nos últimos anos.

"Eu estou aqui para potenciar jogadores, ganhar campeonatos e ser solução para o clube. Não podemos dizer que o mercado e as soluções são tudo uma maravilha quando clube está sob a alçada da UEFA", referiu, aconselhando os jornalistas a verificarem os jogadores que foi perdendo ao longo das épocas.

"Durante estes três anos vá ver as equipas que tivemos e os jogadores de qualidade que saíram", convidou Sérgio Conceição, um dia depois de a SAD do FC Porto ter informado que encerrou o exercício de 2019/20 com “um prejuízo recorde” de 116,1 milhões de euros, justificados pela administração pela ausência da Liga dos Campeões do ano passado e pelo impacto da pandemia de covid-19.

Na conferência de imprensa, já sobre o adversário da próxima jornada, Conceição disse que aguarda um Paços de Ferreira "compacto" e espera que os seus jogadores encontrem soluções para vencerem na Mata Real.

"Vamos apanhar um Paços forte, muito forte a jogar no seu estádio. O seu treinador evidencia essas características, competitiva e boa organização. Não há grandes nomes, mas há uma equipa forte que sabe o que faz. Cabe-nos encontrar a solução para ganhar o jogo", disse, admitindo que Luis Díaz ainda poderá ser convocado mas tudo depende da resposta física que o jogador apresentar até à hora do jogo.

A equipa de Pepa mereceu, de resto, variados elogios de Sérgio Conceição durante a conversa que teve com os jornalistas, no Olival, em Vila Nova de Gaia.

"Nos últimos dois ou três jogos, os guarda-redes [adversários] têm sido os jogadores mais determinantes. Ainda hoje mostrava aos jogadores, que em termos teóricos e práticos é dos jogos mais difíceis que vamos ter. É um campo difícil e uma equipa muito organizada", disse Sérgio Conceição, salientando que não espera um Paços de Ferreira apenas a defender.

"Ocupam bem o espaço quando têm bola. É uma equipa bem trabalhada. Cada vez mais o Pepa é um valor seguro do futebol português e a sua equipa joga à sua imagem".

Questionado se teme que o campeonato volte a parar por conta da pandemia, dado que o número de infetados tem subido em Portugal e um pouco por todo o mundo, o técnico espera que rapidamente se encontrem uma vacina para acabar com este "maldito vírus".

"Se vai parar ou não, se vamos ter público ou não, não me cabe a mim olhar para isso. No último jogo tivemos alguns adeptos e foi muito reconfortante. Olhamos para a realidade e olhamos para uma situação muito crítica."

Para já, a competição segue e o FC Porto está longe do primeiro lugar, mas Sérgio Conceição admite que para já isso não lhe tira o sono mas quer subir na tabela.

"Temos de ganhar para olhar para o segundo lugar e quando tivermos em segundo temos de ganhar para olhar para o primeiro lugar. Temos de ir atrás dessa perda de pontos que não estava na nossa ideia. No passado não podemos mexer, podemos tirar conclusões e melhorar."

O FC Porto visita o Paços de Ferreira, nesta sexta-feira, a partir das 20h30, em encontro a contar para a sexta jornada do campeonato português, que será dirigido por Nuno Almeida, árbitro do Algarve.

Os dragões seguem nos primeiros lugares da classificação, com 10 pontos somados até agora, enquanto que a formação pacense tem cinco e está na segunda metade da tabela.