Portugal
"Não há muito para enganar. Nem eu ao Sérgio nem o Sérgio a mim"
Redação
2021-01-14 14:20:00
"Não sei responder a ses", disse Jesus

Jorge Jesus avança para o Estádio do Dragão confiante de que pode vencer o clássico, mas certo de que pela frente a equipa do Benfica terá um opositor forte.

"Estamos preparados para encontrar um adversário que, normalmente, é forte no Dragão. O Benfica está preparado para essas dificuldades e tem que dar resposta com qualidade", salientou Jesus, esperando que a sua equipa apresente "uma boa organização" no terreno de jogo e espera que o Benfica tente "disputar todos os momentos para ser melhor e sair de lá com os três pontos".

Em conferência de imprensa, o treinador encarnado assumiu ainda que este clássico é um jogo onde não há muito para esconder entre os treinadores de ambas as equipas, mas deixando claro que a covid-19 pode criar dúvidas no onze.

"Não há muito para enganar. Nem eu ao Sérgio nem o Sérgio a mim", disse, sublinhando que quer vencer pois "as vitórias é que moralizam" o grupo e os adeptos.

Sem dar grande importância ao histórico recente, que pende claramente para os portistas, Jorge Jesus diz que um clássico é sempre um clássico com resultado imprevisível.

Há menos de um mês, a 23 de dezembro de 2020, o FC Porto impôs-se aos encarnados por 2-0, em Aveiro, na Supertaça Cândido de Oliveira, graças aos golos de Sérgio Oliveira, aos 25 minutos, de penálti, e do suplente colombiano Luis Díaz, aos 90. 

Jorge Jesus entende que o FC Porto não tem, em relação a esse embate, grande vantagem para o jogo desta sexta-feira, até porque se disputará para uma outra competição.

"Pela Supertaça sim [FC Porto terá vantagem], mas em jogos [consecutivos] leva quase tantos sem perder como o Benfica. Só pela Supertaça mas de resto está em pé de igualdade. Clássico é clássico e não tem que ver com o momento das equipas. Tudo muda, tudo altera. Importante para mim é que o Benfica faça um bom jogo e possa sair do Dragão com uma vitória. Esse é o pensamento", afirmou Jorge Jesus, descartando que o duelo da Supertaça tenha servido de aviso para as águias.

"Acredito que não. Como aviso serve para as duas equipas. Tanto para a que venceu como a que perdeu. Agora, se pode ter influência positiva ou negativa não. É uma competição diferente. Falando da minha equipa, esse jogo não tem nada que ver com o jogo de amanhã."

Relativamente ao impacto que uma derrota poderá ter na questão do título, Jorge Jesus disse que "esse é um problema dos dois", lembrando que águias e dragões chegam em igualdade pontual.

"Para nós, e falo do Benfica, é uma situação que é preferível estar a dois do que a cinco ou seis", disse, lembrando que "são questão recuperáveis", até porque ainda não defrontou o Sporting, que é o líder do campeonato.

"Não sei responder a ses", disse Jorge Jesus, salientando que "uma vitória de qualquer uma das equipas confere conforto na classificação como também moralmente".

"As vitórias é que moralizam, especialmente os adeptos. Por vezes, não ganhamos, mas estamos confiantes porque sabemos que os passos que damos são recuperáveis".

Depois, o treinador do Benfica foi ainda questionado sobre o tempo para treinar alguns aspetos de jogo que tem tido ultimamente. "Houve mais tempo para treino, identificação de ideias e por aí estamos melhor do que na altura da Supertaça", explicou, insistindo que "as duas equipas estão em pé de igualdade, não há vantagem para ninguém."

"A equipa vem dando uma demonstração de alguma recuperação, tendo mais opções. Nesse sentido, acho que a equipa está muito melhor do que aquilo que estava há umas semanas atrás", referiu, confirmando que só tem André Almeida lesionado, nesta altura.

Sobre aquilo que poderá decidir o clássico, Jorge Jesus salientou que "o que faz a diferença dos jogos é a qualidade de quem joga melhor".

"Quando tem bola, se a equipa não for defensivamente organizada, isso só não chega. O que também pode fazer a diferença são algumas jogadas individuais. Desse ponto de vista, espero bem que os jogadores do Benfica possam ser criativos para fazer a diferença que podem fazer."

O clássico entre FC Porto e Benfica, em jogo relativo à 14.ª jornada do campeonato, está marcado para sexta-feira no Estádio do Dragão, a partir das 21h00.