Portugal
"Não andem assim tão distraídos. Há sempre um FC Porto que emerge"
Redação
2021-01-20 14:00:00
Sérgio Conceição "sentiu a pancada"

O FC Porto continua sem vencer a Taça da Liga, único troféu a nível interno (no que toca a principais competições) que falta no museu dos dragões, e Sérgio Conceição ainda não conseguiu quebrar esta 'maldição'.

Antigo jogador dos azuis e brancos, Cândido Costa compreende o desânimo de Sérgio Conceição, após nova oportunidade falhada na prova, e diz que o treinador dos portistas "sentiu a pancada", após a derrota frente ao Sporting.

Porém, Cândido Costa avisa os rivais portistas para não embandeirarem em arco e não andarem a lançar 'foguetes', agora que o FC Porto somou o segundo jogo consecutivo sem vencer - derrota após o empate no clássico com o Benfica.

"Convém que os rivais do FC Porto não andem assim tão distraídos", avisa o ex-jogador do emblema portuense, lembrando que "há sempre um FC Porto que emerge da aparente fragilidade".

O ex-futebolista dos azuis e brancos nota ainda que no ADN portista estes desaires podem acabar por fortalecer o grupo às ordens de Sérgio Conceição para a ponta final da temporada, na qual os azuis e brancos defendem o título de campeão nacional, a conquista da Taça de Portugal e tentam ir o mais longe possível na Liga dos Campeões, onde vão ter pela frente a Juventus, de Cristiano Ronaldo, nos oitavos de final.

"Até acho, que é superconveniente parecer que está meio adormecido, que está frágil. Por norma Sérgio Conceição tem tido a mestria de catapultar a equipa dessa aparente exposição pública de fragilidade, para um FC Porto com muita energia, muita vontade de contrariar essa sensação."

Na Renascença, Cândido Costa disse que, no fundo, "o que está alicerçado no FC Porto" é a ideia de que "poucos podem vencer muitos".

O Sporting saiu vencedor dos sete encontros futebolísticos com o FC Porto no século XXI disputados em campo neutro, o último na terça-feira, nas meias-finais da Taça da Liga, com um triunfo por 2-1 em Leiria.