Prolongamento
Jesus arrolado como testemunha contra Rui Pinto
2020-08-11 11:15:00
Atual técnico do Benfica indicado como testemunha pelo Ministério Público

Jorge Jesus poderá ter de ir a tribunal no âmbito do processo movido pela justiça contra Rui Pinto para testemunhar contra o hacker.

De acordo com o Público, o Ministério Público (MP) indicou o nome de Jesus entre as testemunhas já que foram revelados dados do contrato do treinador com o Sporting mas o técnico, na altura, não apresentou queixa contra Rui Pinto.

Além de Jorge Jesus, o MP pretende que também os treinadores Paulo Nunes e Filipe Çelikkaya, técnicos da formação leonina na altura dos factos, se apresentem em tribunal durante o julgamento de Rui Pinto.

O MP entende que Rui Pinto acedeu a dados destas três figuras, tendo sido revelados detalhes do contrato que ligava Jesus ao Sporting, na altura em que Bruno de Carvalho era presidente dos leões.

Rui Pinto começa a ser julgado a 4 de setembro por 90 crimes: 68 de acesso indevido, 14 de violação de correspondência, seis de acesso ilegítimo e ainda por sabotagem informática à SAD do Sporting e por tentativa de extorsão ao fundo de investimento Doyen.

Rui Pinto, criador da plataforma Football Leaks e responsável pelo processo Luanda Leaks, em que a Isabel dos Santos é a principal visada, saiu na sexta-feira em liberdade, por decisão da juíza Margarida Alves, encontrando-se agora inserido no programa de proteção de testemunhas em local não revelado e sob proteção policial, por questões de segurança.