Portugal
Farense vence Tondela e ganha alento na luta pela permanência
Redação
2021-05-15 17:35:00
Golo de Ryan Gauld fundamental para a equipa de Jorge Costa

O Farense venceu hoje o Tondela, por 1-0, com golo de grande penalidade de Ryan Gauld, quebrando um jejum caseiro de quatro meses e mantendo a esperança da manutenção para a última jornada da I Liga de futebol.

O golo do médio escocês, aos 79 minutos, após uma análise de mais de dois minutos às imagens pelo árbitro Luís Godinho, marcou um jogo equilibrado, em que os algarvios precisavam de vencer mas demonstraram muita intranquilidade, acabando por gerir a vantagem em superioridade numérica - Salvador Agra foi expulso por protestos após o 1-0 - nos minutos finais.

A equipa algarvia, que somava nove partidas sem vencer no Estádio de São Luís - desde o triunfo em 10 de janeiro por 3-1 frente ao Gil Vicente -, vai acabar a ronda no 17.º e penúltimo lugar, com 31 pontos, sonhando com a permanência na derradeira ronda - cenário dependente de outros resultados -, enquanto o Tondela, já com a manutenção assegurada, ocupa o 12.º lugar, com 36.

No Farense, Jorge Costa promoveu duas alterações face à goleada sofrida (5-1) no Estádio do Dragão, frente ao FC Porto, enquanto o técnico dos ‘beirões', o espanhol Pako Ayestarán, deixou vários habituais titulares de fora, operando seis mudanças em relação à derrota caseira com o Belenenses SAD, por 3-1.

O jogo era de capital importância para os algarvios, que na primeira parte ‘acusaram' a pressão, mostrando-se muito intranquilos e nervosos, perante um Tondela que saiu para o intervalo com mais remates e maior percentagem de posse de bola.

Depois de Gauld ameaçar, logo aos quatro minutos, foi de Pedro Augusto, médio do Tondela, a primeira ocasião mais séria, num cabeceamento, após livre de Salvador Agra, que Beto defendeu, aos 11.

O Farense, com grandes dificuldades em sair a jogar, teve, porém, alguns momentos de perigo, todos em lances de bola parada, o principal trunfo da equipa de Jorge Costa ao longo da temporada.

Entre Jonatan Lucca e Niasse houve dois duelos praticamente iguais: o guarda-redes saiu por cima em ambos, com duas excelentes defesas a evitar os livres frontais do médio brasileiro, aos 13 e 35 minutos.

Pelo meio, Salvador Agra cabeceou ligeiramente por cima, respondendo nas costas de Abner a um cruzamento de Filipe Ferreira (34), enquanto Pedro Henrique também esteve perto do golo, num remate de cabeça à barra após canto de Amine (36).

O Farense veio dos balneários com outra postura, surgindo com mais intensidade: Ryan Gauld ameaçou logo no primeiro minuto (46) - Filipe Ferreira, praticamente em cima da linha de golo e com o guarda-redes Niasse fora da jogada, evitou com um corte de cabeça - e voltou a tentar aos 58, num remate que saiu perto do poste.

O jogo voltou a decair de ritmo, até que surgiu o lance decisivo, aos 74 minutos: Salvador Agra cortou a bola na área e atingiu a perna de Ryan Gauld e o videoárbitro chamou Luís Godinho para ver as imagens, numa análise demorada que findou com a marcação do penálti, convertido pelo escocês, com Agra, revoltado, a ser expulso por protestos.

Nos minutos finais, apesar do nervosismo crescente, os algarvios seguraram o triunfo e os três pontos que lhe permitem ir aos Açores, defrontar o Santa Clara, com o ‘sonho' da manutenção em aberto.

Jogo no Estádio de São Luís, em Faro.

Farense - Tondela, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

 

Marcador:

1-0, Ryan Gauld, 79 minutos (grande penalidade).

 

Equipas:

- Farense: Beto, Tomás Tavares, César (Cláudio Falcão, 28), Eduardo Mancha, Abner, Amine (Fabrício Isidoro, 52), Jonatan Lucca, Licá, Ryan Gauld (Alvarinho, 87), Madi Queta (Bura, 87) e Pedro Henrique.

(Suplentes: Ricardo Velho, Hugo Seco, Bura, Fabrício Isidoro, Cláudio Falcão, Cássio, Alvarinho, Alex Pinto e Fábio Nunes).

Treinador: Jorge Costa.

- Tondela: Niasse, Bebeto, Yohan Tavares, Ricardo Alves, Filipe Ferreira, Jaquité (Rafael Barbosa, 81), Olabe (Jaume Grau, 90+3), Salvador Agra, Pedro Augusto (Souley, 81), João Pedro e Strkalj (Mario González, 58).

(Suplentes: Trigueira, Jaume Grau, Mario González, Tiago, Enzo Martinez, Medioub, Souley, Rafael Barbosa e Arcanjo).

Treinador: Pako Ayestarán.

 

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Madi Queta (64), Olabe (66), Salvador Agra (78), Abner (90+7), Beto (90+7) Bura (90+9). Cartão vermelho direto para Salvador Agra (80).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.