Portugal
"Estranho fazerem alarido tão grande de algo que eu disse que é tão básico"
2020-10-20 18:35:00
Sérgio Conceição lembra que "toda a gente entende a exigência do FC Porto"

O FC Porto defronta amanhã o Manchester City, no regresso à Liga dos Campeões, após um empate em Alvalade que ficou marcado pelo alerta de Sérgio Conceição aos jogadores.

O técnico dos dragões fez um apelo à exigência, realçando que os reforços precisam de conhecer a "identidade" do clube. E alguns desses reforços vão amanhã estrear-se na principal prova de clubes europeia.

"O que eu disse no final do jogo com o Sporting não foi nada de mais, toda a gente percebe e entende a exigência do FC Porto, o que define este clube e a mim como treinador.  Só disse o que é obvio, estranho é fazerem um alarido tão grande de algo que é tão normal e básico", comentou Sérgio Conceição, quando desafiado a explicar essas afirmações, durante a conferência de imprensa de antevisão da partida com o City.

O FC Porto nunca venceu em solo inglês, mas a "vontade" do técnico é alterar essa estatística já amanhã, diante do poderoso Manchester City.

"Tenho muito respeito pela equipa adversária, pelo que são os últimos anos desta equipa, principalmente com este treinador. A nós cabe-nos trabalhar para podermos contrariar essa estatística tao negativa. Não sou um homem de estatísticas, cada jogo tem uma vida própria, não vale a pena lembrar o passado, temos é de preparar o jogo da melhor forma para ganhar", sustentou.

Sérgio Conceição lembrou, "sem qualquer tipo de arrogância", que "toda a vida" competiu na Liga dos Campeões, quer como jogador, quer como treinador.

"Só no ano passado tivemos a infelicidade e um pouco de incompetência para não estarmos presentes. Temos uma vontade enorme de ganhar. O City pode ter maior orçamento, mas em termos de palmarés fica muito aquém do FC Porto", reforçou.

Na equipa adversária vão estar alguns jogadores portugueses que o treinador dos dragões aprecia "quando jogam na seleção", mas cujo conhecimento do FC Porto pouca influência terá no desenrolar da partida.

"Hoje em dia, a informação é muita e de tanta qualidade que não é positivo nem negativo", defendeu.

O técnico portista foi também questionado sobre os conselhos de Ricardo Pereira, antigo jogador dos dragões que destacou a necessidade de fazer o City correr atrás da bola.

"Tem que vir trabalhar para a nossa equipa técnica", gracejou Sérgio Conceição, considerando que Ricardo "quis dizer que só há uma bola" e que é preciso evitar que o Manchester City a tenha.

"É preciso ter qualidade para tirar a bola ao adversário. Somos uma equipa muito forte nessa dinâmica, mas temos um adversário de qualidade", finalizou Sérgio Conceição.