Portugal
"Estatuto". Jorge Jesus explica a escolha de Otamendi a capitão
2020-10-25 14:30:00
Internacional argentino envergou a braçadeira na segunda parte do jogo na Polónia

Jorge Jesus foi este domingo confrontado com algumas críticas de adeptos encarnados pela escolha de Otamendi para capitão do Benfica, depois do argentino ter assumido a braçadeira na segunda parte do encontro frente ao Lech Poznan, para a Liga Europa. 

Em conferência de imprensa de antevisão à partida com o Belenenses SAD, o técnico dos águias explicou a escolha tendo por base o "currículo" e o "estatuto" do defesa central. 

"É uma decisão minha. Foi polémica e não sei porquê. No fundo sei. Os adeptos às vezes têm um contexto mais emocionante. Eu olho para os interesses do Benfica e da equipa diferente. Tenho que ver outras coisas que desportivamente são muito importantes. O Benfica tem cinco capitães: dos cinco, o André está lesionado, o Rúben saiu para o City. Ficaram três. Tinha que incluir um capitão", começou por dizer. 

"Como eu faço sempre onde chego. Dentro dos jogadores novos que chegaram, tendo em conta o perfil, tinha escolher. Vertonghen foi capitão do Tottenham e da Bélgica e o Otamendi foi capitão do City e vice da Argentina. São jogadores experientes como capitão. Tem estatuto. Para além de ser um elemento com experiência de balneário", continuou. 

Jorge Jesus comparou ainda a decisão com o facto de Bruno Fernandes ter sido eleito capitão do Manchester United poucos meses após a chegada a Inglaterra. 

"Ficámos todos felizes pelo Bruno Fernandes ser capitão no United, está há dois meses lá... Escolheram-no porque é líder. Um capitão não é escolhido por ter muitos anos de clube, isso era no tempo do D. Afonso Henriques! Para seres capitão tens de ter argumentos. Um dos grandes capitães que tive no Benfica foi o Luisão. Hoje trabalha na estrutura", rematou. 

O Benfica defronta esta segunda-feira o Belenenses SAD, às 20h15, no Estádio da Luz.