Portugal
"Estamos em todas as frentes", lembra Alan
Redação
2021-01-21 17:05:00
Diretor do emblema arsenalista espera derrotar Sporting na final da Taça da Liga

Diretor do SC Braga e durante muitos anos capitão de equipa, Alan assume que o emblema minhoto avança para a final da Taça da Liga "com respeito" mas sem medo do leão, até porque, diz, as finais "são para ganhar".

Depois de deixar pelo caminho o Benfica num "jogo de superação", Alan confia que os comandados de Carlos Carvalhal serão capazes de ultrapassar o Sporting, apesar de terem pela frente uma das equipas que mais elogios tem recebido nesta época.

"Espero que os jogadores recuperem do esforço e voltem com a maior força para a final, que é para ganhar, mas sempre respeitando o adversário que também vai querer vencer. Vai ser um jogo muito difícil, mas espero que a taça venha para Braga", vaticinou Alan. 

O ex-capitão bracarense referiu ainda que a turma minhota tem sabido ultrapassar os desafios que têm sido colocados pela frente, elogiando Carlos Carvalhal pela forma de trabalhar.

"É muito experiente e veio acrescentar muito ao SC Braga. O Rúben Amorim fez um excelente trabalho aqui, como está a fazer no Sporting, mas o Carvalhal chegou, mostrou o esquema de jogo dele e o SC Braga continua a crescer".

Alan aproveitou ainda para lembrar que, ao contrário dos rivais, os minhotos ainda estão na disputa dos vários troféus da temporada. "Estamos em todas as frentes e esperamos conquistar a Taça da Liga e dar continuidade ao belíssimo trabalho que vem fazendo".

Apesar do contexto pandémico e de um calendário apertado neste mês, Alan disse ainda que acredita que a final do próximo sábado será um espetáculo agradável de se acompanhar.

"Sporting como o SC Braga têm um plantel recheado de bons jogadores e jogam onze, e quando há onze jogadores de qualidade as ausências não influenciam o resultado", disse Alan, na Renascença.

Sporting e SC Braga já se defrontaram por três vezes na Taça da Liga e, retirando um confronto decidido em penáltis, os leões só ganharam com Carlos Carvalhal e os arsenalistas com Rúben Amorim.