Portugal
"Tive mais cunho nesta vitória do que na outra", diz Rúben Amorim
Redação
2021-01-23 23:10:00
"Estamos a arriscar com um grupo jovem que vai sofrer muito", considera o técnico leonino

Rúben Amorim assegura que a conquista da Taça da Liga assume uma dimensão fundamental no Sporting, explicando aquilo que o triunfo na final de Leiria representa.

"Dá outra confiança e consolida o projeto. Olhamos muito para os resultados, surgiu alguma desconfiança após a Taça de Portugal e o empate com o Rio Ave mas não íamos mudar, ganhássemos ou perdêssemos esta taça. É importante, dá um balão e estamos a arriscar, com um grupo jovem que vai sofrer muito."

O treinador do Sporting disse também que agora é tempo de festejar mas espera que os jogadores se foquem muito em breve no regresso do campeonato, a competição que se apresenta agora como única no horizonte verde e branco.

"Temos o campeonato para olhar e será engraçado trazer os jogadores à terra e amanhã já pensamos no jogo do Boavista. Seria pior se tivéssemos perdido. Era muito importante para o Sporting ganhar este troféu".

Após o apito final, Rúben Amorim cumprimentou os jogadores do SC Braga no relvado e justificou também o gesto tomado. "Aqueles rapazes, a maioria deles, deu-me o que tenho hoje. Não quero esquecer o grupo que tenho hoje, mas tinha de os cumprientar. Deram tudo por mim, ajudaram-me e sinceramente a equipa do Sporting dá-me tudo o que tem."

Rúben Amorim explicou também que, apesar do desentendimento com Carlos Carvalhal, tinha de se dirigir aos minhotos. "Sei separar as águas, chateei-me com treinador da outra equipa mas faz parte do passado. Estive mal por ser expulso, mas tinha de representar o clube que represento e cumprimentar um a um".

O técnico leonino referiu ainda que considera que este triunfo tem um sabor especial em relação ao do ano passado pelo SC Braga. "Tive mais cunho nesta vitória do que na outra".

Em relação à expulsão, ainda no primeiro tempo, Rúben Amorim afirmou que "tem de se ter um pouco de paciência". "Já sei que vão dizer que não é a primeira vez que sou expulso... Faço mea culpa".

O técnico do Sporting explicou a sua versão do que aconteceu. "Estávamos a falar como acontece muitas vezes e não havia necessidade. Mas o que interessa é o jogo".

Na Sport TV, Rúben Amorim preferiu depois focar-se naquilo que se passou no relvado do Estádio Dr. Magalhães Pessoa. "Os jogadores têm um espírito fantástico. Sabia que os jogadores estavam preparados, foi um jogo muito equilibrado em que o Sporting ganhou e ganhou bem".

Relativamente à dita 'estrelinha', Rúben Amorim salientou que o espírito de grupo é que tem sido fundamental. "Temos momentos em que sofremos, que nos dificultam a vida mas faz parte e temos uma crença muito grande. É a nossa maior força, a união que temos em todo o staff".

O Sporting isolou-se no segundo lugar do ‘ranking’ da Taça da Liga em futebol, ao conquistar um terceiro troféu e deixar para trás o SC Braga, a equipa que bateu na final da 14.ª edição.