Portugal
"Custou ao Inácio encontrar a equipa, parece que Amorim já a encontrou"
Redação
2021-04-08 22:00:00
Beto Acosta encontra semelhanças entre o Sporting atual e o vencedor do campeonato em 1999/2000

Beto Acosta, antigo avançado do Sporting, traçou uma curiosa comparação da formação orientada por Rúben Amorim, líder destacada do campeonato (com oito pontos de vantagem sobre o segundo classificado, o FC Porto), com a equipa leonina que venceu o campeonato de 1999/2000, sob o comando de Augusto Inácio e com o argentino a apontar 22 golos.

Nessa temporada de 1999/2000, o Sporting de Inácio foi campeão e terminou com um jejum de 18 anos. Houve outro título em 2001/02, mas desde então que os leões não festejam a vitória na principal competição interna. Agora, os pupilos de Rúben Amorim parecem bem encaminhados para terminar com o jejum, tal como aconteceu com o plantel onde brilhava o goleador Beto Acosta.

De acordo com o ex-avançado do Sporting, atualmente com 54 anos, Rúben Amorim soube dar um cunho pessoal à equipa, encontrando a fórmula certa para tirar o melhor rendimento dos jogadores, à semelhança do que tinha feito Augusto Inácio na época em que terminou com o jejum de 18 anos. “Ele deu, sem dúvida, uma imagem muito boa à equipa. Conseguiu encontrar a sua equipa, como eu tinha referido em relação ao nosso ano de 1999/2000. Custou um pouco ao Inácio encontrar a sua equipa, agora parece que este treinador, o Amorim, encontrou a sua equipa”, afirmou Beto Acosta, em entrevista ao jornal Record.

Num olhar atento à atualidade leonina, o antigo ponta de lança do Sporting descobriu outra semelhança entre Augusto Inácio e Rúben Amorim. Tal como o técnico que levou a equipa verde e branca ao título em 1999/2000, o treinador que orienta o líder da I Liga tem um plantel recheado de “jogadores jovens”.

Beto Acosta chegou a Alvalade em 1998, proveniente do San Lorenzo, participando em 13 jogos e marcando três golos. Na época seguinte, sob o comando de Inácio, somou 24 remates certeiros em 39 partidas com a camisola verde e branca, colocando no currículo a conquista do campeonato. Na temporada de 2000/01, a última no Sporting, fez mais jogos (47), mas menos golos (21), tendo vencido a Supertaça. Regressaria depois ao San Lorenzo, onde jogou mais três épocas, colocando então um ponto final na carreira de jogador.