Prolongamento
"Conceição põe-se a jeito. Faz diabruras no banco. Agora usa esta linguagem"
2021-10-27 16:25:00
Ex-vice do Benfica comenta queixa da APAF contra técnico portista por causa de declarações de Conceição

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, enfrenta uma queixa da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) no Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol por causa de declarações recentes prestadas, quando defendia Mehdi Taremi. "A imagem que criaram dele é de má-fé. Mas pior do que isso é ir toda a gente atrás, como alguns animais, vai toda a gente atrás", disse Sérgio Conceição, na última semana, tecendo outras considerações relativamente ao trabalho da equipa de arbitragem no jogo entre FC Porto e Paços de Ferreira.

A APAF, pela voz do seu líder Luciano Gonçalves, já lamentou o discurso de Sérgio Conceição, realçando que "existem discursos que não melhoram em nada a credibilidade do futebol". "E nós entendemos que este faz parte desse grupo de comentários desnecessários", referiu Luciano Gonçalves, em declarações à rádio Renascença. 

José Manuel Capristano, antigo vice-presidente do Benfica, condena a linguagem usada por Sérgio Conceição contra os árbitros. "O Sérgio Conceição põe-se a jeito", observa o ex-dirigente encarnado.

Realçando que, a seu ver, o emblema liderado por Pinto da Costa "é o clube que tem menos razões de queixa das arbitragens de há muitos anos a esta parte", Capristano diz não compreender como é que Conceição disse o que disse.

"O Sérgio Conceição faz diabruras no banco, salta do banco, salta o médico, saltam os suplentes, invadem o campo, fazem trinta por uma linha, e agora usa este tipo de linguagem".

Para José Manuel Capristano, este tipo de linguagem "não é de um líder que tem jogadores atrás de si". "A linguagem de Sérgio Conceição é, no mínimo, deselegante".

O antigo vice-presidente do emblema lisboeta fez ainda questão, em declarações na A Bola TV, de realçar que apesar de ter esta ideia de Sérgio Conceição não lhe 'belisca' o capítulo do trabalho profissional. "Sem colocar em causa a sua categoria como profissional e treinador mas tem estas reações".

Sobre este assunto, recorde-se, a Associação Nacional de Treinadores de Futebol, liderada por José Pereira, saiu em defesa do técnico azul e branco, sublinhando que, neste caso, "inexiste motivo para a instauração de qualquer procedimento disciplinar ao treinador em causa".

Na base de toda esta situação está o trabalho da equipa de arbitragem que dirigiu a vitória do FC Porto sobre o Paços de Ferreira, no Estádio do Dragão, num encontro que terminou com a expulsão do avançado iraniano dos azuis e brancos Mehdi Taremi.