Portugal
"Benfica continua a afundar-se. Investimento foi para ganhar as eleições?"
Redação
2021-01-21 12:50:00
Oposição de Vieira sai a público para exigir conquista da Liga Europa, campeonato e Taça de Portugal

Francisco Benítez, que concorreu à presidência da Assembleia Geral do Benfica, nas últimas eleições, diz que a pandemia não pode ser desculpa para novo objetivo falhado pelos encarnados nesta temporada, depois de a equipa orientada por Jorge Jesus não ter conseguido o apuramento para a Champions, ter perdido a Supertaça Cândido de Oliveira e agora a Taça da Liga.

"Podemos olhar para o lado ou assobiar para o lado, mas o investimento que foi feito parecia que a nível interno não diria um passeio mas não seria nada difícil", afirmou Francisco Benítez.

Desagradado com o momento das águias, o ex-candidato e um dos rostos da oposição a Luís Filipe Vieira diz que o clube se vai "afundando".

"Esta não é a maneira de ser do Benfica. Quando as coisas não estavam bem sempre se contestou. Hoje em dia, passamos o tempo a arranjar desculpas. É a covid, não há entrosamento, depois não chegou fulano. Vamos continuando a perder e o Benfica continua a afundar-se", criticou Benítez.

Lamentando que o clube vá deixando escapar competições, Francisco Benítez lembra que é preciso 'arrepiar' caminho. "Duas das competições já perdemos. Algo está mal e o covid-19 não pode ser desculpa para tudo isto".

O ex-candidato lança ainda 'farpas' na direção de Luís Filipe Vieira e questiona se o investimento feito foi para dotar a equipa de elementos para vencer provas ou se foi 'bandeira' eleitoral.

"Começamos a pensar se todo este investimento feito foi para devolver a ambição ou foi para ganhar as eleições?", interrogou Francisco Benítez, em declarações na Antena 1.

O ex-candidato lembra que "esta equipa foi montada para a Champions" mas vai perdendo provas a nível interno. "Foi-nos dito que podíamos fazer um figuraço".

Aqui chegados, Francisco Benítez diz que o Benfica terá de vencer as três provas que lhe restam. "No mínimo, no mínino, resta ganhar os três troféus em disputa", disse, em alusão à Liga Europa, ao campeonato e à Taça de Portugal.

Benfica foi eliminado da Taça da Liga, após derrota com o SC Braga, por 2-1, num jogo disputado na quarta-feira, em que os encarnados se apresentaram desfalcados, em virtude do surto de covid-19 que atingiu o plantel, elementos da equipa técnica, do ‘staff’ e até o presidente, Luís Filipe Vieira, que se encontra assintomático. 

Pizzi, um dos capitães, disse já que o plantel está “triste” com o resultado frente aos arsenalistas, mas não justifica a derrota com as ausências provocadas pela covid-19 – em particular na defesa, onde os quatro habituais titulares estiveram de fora, assim como as primeiras alternativas para substituir os laterais. 

“Não nos vamos agarrar às ausências. Aqui, no Benfica, não há desculpas para nada. Obviamente que a nossa preparação, há que admiti-lo, não foi a mesma. Tivemos de trabalhar em grupos separados, houve dificuldades na preparação e obviamente que isso acaba por afetar. É uma situação muito difícil para todos, mas não nos vamos agarrar a isso”, afirmou o médio do clube da Luz, em declarações ao site do Benfica.