Portugal
Aflito Boavista empata na receção ao tranquilo Tondela
Redação
2021-05-07 23:20:00
Partida encerra 31.ª jornada do campeonato

O aflito Boavista contornou hoje uma reiterada ineficácia ofensiva perto do fim e resgatou um empate a uma bola na receção ao tranquilo Tondela, no encontro de encerramento da 31.º jornada da I Liga de futebol.

No Estádio do Bessa, no Porto, o espanhol Mario González adiantou os ‘beirões’ aos 78 minutos, concretizando o 14.º golo e juntando-se ao portista Taremi no terceiro lugar dos ‘artilheiros’ do campeonato, mas o hondurenho Alberth Elis ainda conseguiu repor a igualdade, aos 87.

O Tondela é 10.º classificado, com 36 pontos, mais seis do que o Boavista, que continua na 16.ª e antepenúltima posição, que valerá um ‘play-off’ com o terceiro da II Liga, dois pontos acima da zona de descida, quando restam três rondas em disputa.

Em relação ao empate com o Santa Clara (3-3), Jesualdo Ferreira mexeu apenas no trio de centrais, trocando Jackson Porozo por Cristian Devenish, que serviu em velocidade pela direita Alberth Elis aos três minutos, numa investida travada por Pedro Trigueira.

O irrequieto avançado hondurenho voltou a dinamizar o ataque portuense à passagem do quarto de hora, ao escapar pela esquerda e descobrir com um passe atrasado Gustavo Sauer, que disparou em zona frontal para nova parada do guarda-redes do Tondela.

Os pupilos do espanhol Pako Ayestarán surgiram no Bessa com três mudanças face ao ‘onze’ que perdeu na receção ao Benfica (2-0) e demoraram a dividir as operações, à exceção de um remate de longe de Jaume Grau sustida com aperto por Léo Jardim.

Ultrapassado um arranque com maior protagonismo do Boavista, o desafio prosseguiu sem tanta intensidade, ainda que Alberth Elis tenha insistido pela direita aos 40 minutos, quando captou um passe de Angel Gomes e atirou contra as pernas de Pedro Trigueira.

A etapa complementar desenrolou-se numa toada idêntica, mas os ‘axadrezados’ continuaram a esbarrar num inspirado guardião ‘beirão’, que negou um ‘tiro’ colocado de fora da área de Paulinho, aos 49 minutos, e nova incursão soberana de Elis, aos 59.

Com o avanço do relógio, o futebol dos anfitriões perdeu clarividência nas imediações da baliza de Pedro Trigueira, enquanto, no lado contrário do campo, o Tondela beneficiava com a fixação de Mario González, até então falso ala canhoto, como referência atacante.

Aos 69 minutos, Salvador Agra ganhou a frente a Ricardo Mangas e assistiu de cabeça o espanhol, que se ficou por um remate enrolado à figura de Léo Jardim, num desfecho invertido aos 78, com Mario González, a passe de Ricardo Alves, a estrear o marcador.

Jesualdo Ferreira reconfigurou a linha ofensiva e quase celebrou aos 86 minutos, com Pedro Trigueira a afastar um cruzamento de Alberth Elis pela direita e Medioub, acabado de entrar, a cortar em cima da linha a recarga do também recém-entrado Yusupha.

O conjunto de Pako Ayestarán estava próximo de agarrar três pontos, que o colocavam no sétimo lugar e aproximavam da luta pela Europa, mas viu Nathan desequilibrar pela direita na jogada seguinte e cruzar para a emenda finalmente certeira de Elis, consentindo alguma justiça no resultado final.