Portugal
"A dualidade de critérios continua a imperar nos jogos do Sporting"
2020-10-19 22:40:00
Miguel Braga, responsável pela comunicação verde e branca, critica a arbitragem do último clássico

Miguel Braga, responsável pela comunicação do Sporting, teceu duras críticas à arbitragem do clássico do último sábado, entre os leões e o FC Porto, que terminou com uma igualdade a duas bolas. Em declarações aos meios de comunicação do clube, Miguel Braga 'apontou o dedo' à dualidade de critérios, nomeadamente no que toca às decisões do VAR. 

"Lances destes [referência a uma entrada de Otávio sobre Coates] sem cartão amarelo é a tal dualidade de critérios que continua a imperar nos jogos do Sporting. (...) É impossível aos árbitros verem tudo, mas a figura do VAR - que é a que está em foco neste jogo - servirá para ajudar os árbitros. No caso da entrada do Zaidu sobre o Porro, como é que o VAR não disse nada no sentido da expulsão?", questionou. 

Miguel Braga lamenta que "passados estes dias" só se fale "da arbitragem" do clássico, garantido que isso acontece "porque existiram certas decisões que tiveram influência no resultado". "Tenho pena que, pelo jogo jogado, o critério maior tenha sido o ruído em torno das decisões do árbitro", rematou. 

De resto, esta segunda-feira, o jornal O Jogo adiantou que a cúpula diretiva do Sporting deverá solicitar em breve uma reunião com o presidente do Conselho de Arbitragem, Fontelas Gomes, para abordar o trabalho de Luís Godinho no clássico do sábado passado. 

Já antes do dia de hoje, Frederico Varandas, presidente do emblema de Alvalade, tinha manifestado o seu descontentamento com a exibição de Luís Godinho, nomeadamente na decisão de reverter uma grande penalidade inicialmente assinalada por falta de Zaidu sobre Pedro Gonçalves. 

"Este lance, da grande penalidade, sabem quando seria revertido no Estádio da Luz ou do Dragão? Nunca. O árbitro assinalou grande penalidade e, depois, o VAR vem decidir a intensidade", afirmou Varandas

O Sporting-FC Porto da quarta jornada da I Liga, que terminou empatado a duas bolas, ficou marcado por alguns lances polémicos que motivaram o coro de críticas dos leões face ao trabalho do árbitro Luís Godinho. 

Nos descontos da primeira parte, numa altura em que os dragões venciam por 2-1, Luís Godinho assinalou uma grande penalidade a favor do Sporting e expulsou Zaidu com um segundo amarelo. No entanto, depois de alertado pelo VAR, consultou as imagens e reverteu a decisão. 

A equipa de Rúben Amorim viria a empatar o encontro, já perto do apito final, graças a um remate certeiro de Luciano Vietto.